Tag Archives: planos
29 out

Queria tratar de um assunto bem sensível para muitos, e que me afeta.

Síndrome do Pânico ou Transtorno do pânico

A síndrome do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade onde ocorrem ataques repetidos de medo intenso de que algo ruim aconteça de forma inesperada.

Quem tem síndrome do pânico sofre durante as crises e SOFRE AINDA MAIS nos intervalos entre uma e outra, pois não faz a menor ideia de quando elas ocorrerão novamente. Isso traz tamanha insegurança que a qualidade de vida fica seriamente comprometida.

ataque-panico

Curiosidades:

  • O que ninguém sabe é que 1 em cada 3 pessoas com as quais você cruza na rua, tem, já tiveram ou terão essa sindrome um dia.
  • A sindrome afeta duas vezes mais mulheres do que homens entre 18 e 35 anos.
  • Quando não tratada leva a desenvolver fobias podendo tornar a pessoa reclusa.
  • Após passar por muitas crises, a pessoa pode não ter mais os sintomas físicos típicos, mas ainda sente medos por ela própria classificados como “inexplicáveis”.

Mas não estou aqui para falar de diagnóstico e tratamento, isso só seu medico ou terapeuta vai poder fazer por você.

O que quero, é ajudar nossos amigos a saber “como NOS ajudar”. Pois, o que mais percebo, é que as pessoas que estão mais próximas muitas vezes na tentativa de ajudar, acabam errando, e isso entristece tanto o paciente, quando o amigo, que com o tempo acaba de afastando.

10 dicas do que DIZER e NÃO DIZER nessas situações:

Estou Aqui para você

O que dizer: Você não está sozinho nessa.

O que NÃO dizer: Há sempre alguém pior do que você. (Para o afetado, sua dor é sempre a maior do mundo, pois é a dor que somente ELE sente)

Você é importante

O que dizer: Você é importante para mim.

O que NÃO dizer: Ninguém nunca disse que a vida era justa.

Deixe-me ajudar 

O que dizer: Precisa de algo? (Precisa de um abraço? Precisa conversar? ….muitas vezes o afetado não quer soluções, ele só quer ser ouvido)

O que NÃO dizer: Pare de sentir pena de si mesmo.

O Pânico e Depressão é real

O que dizer: Isso é normal, vai passar, você não está enlouquecendo.

O que NÃO dizer: Então você está deprimido. Mas, você não é sempre assim.

Você pode superar

O que dizer: Quando tudo isso acabar, eu ainda vou estar aqui e você também.

O que NÃO dizer: Isso é coisa da sua cabeça, você que cria isso. (Isso só aumenta a culpa que a pessoa sente)

Vou fazer o meu melhor para te entender

O que dizer: Eu realmente não consigo entender o que você está sentindo, mas posso oferecer minha ajuda, atenção e carinho.

O que NÃO dizer: Acredite em mim, eu sei como você se sente. Eu já passei por isso. (Por mais valida que sua experiência seja, ela nunca será considerada a mesma, só use esse argumento se a pessoa pedir que você conte como foi para você, pois na maioria das vezes sua dor poder fazer parecer que a dele é menor).

Você não vai me afastar

O que dizer: Eu não vou deixá-lo ou abandoná-lo.

O que NÃO dizer: Eu acho que a sua sindorme/depressão/pânico é uma forma de se/nos castigar.

Me preocupo com você

O que dizer: Você é muito importante para mim. (Diga isso somente for a verdade.)

O que NÃO dizer: Você não cansou dessa coisa egoista de “eu, eu, eu” ainda?

Nós vamos passar por isso juntos

O que dizer: Lamento que você está com muita dor. Eu não vou te deixar sozinho. Você não precisa se preocupar se sua dor pode me machucar.

O que NÃO dizer: Já experimentou o chá de camomila? (ou outros tratamentos e soluções…  sua amizade é o melhor tratamento que você pode oferecer).

Outro fato curioso: Pessoas em depressão ou com sindrome de pânico tem muita tendência a terem crises em horários especificos. Os horários mais comuns são pela manhã (por conta de termos todo um dia pela frente), e entre 16 e 18 horas. A melhor ajuda que recebi até hoje foi quando uma amiga me perguntou, qual o horário mais dificil do dia para você? Quer que eu te ligue nesses horários?  ….o que prova que… a ajuda pode ser algo muito, MUITO simples!

Síndrome Do Pânico, como ajudar?

29 out

Queria tratar de um assunto bem sensível para muitos, e que me afeta.

Síndrome do Pânico ou Transtorno do pânico

A síndrome do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade onde ocorrem ataques repetidos de medo intenso de que algo ruim aconteça de forma inesperada.

Quem tem síndrome do pânico sofre durante as crises e SOFRE AINDA MAIS nos intervalos entre uma e outra, pois não faz a menor ideia de quando elas ocorrerão novamente. Isso traz tamanha insegurança que a qualidade de vida fica seriamente comprometida.

ataque-panico

Curiosidades:

  • O que ninguém sabe é que 1 em cada 3 pessoas com as quais você cruza na rua, tem, já tiveram ou terão essa sindrome um dia.
  • A sindrome afeta duas vezes mais mulheres do que homens entre 18 e 35 anos.
  • Quando não tratada leva a desenvolver fobias podendo tornar a pessoa reclusa.
  • Após passar por muitas crises, a pessoa pode não ter mais os sintomas físicos típicos, mas ainda sente medos por ela própria classificados como “inexplicáveis”.

Mas não estou aqui para falar de diagnóstico e tratamento, isso só seu medico ou terapeuta vai poder fazer por você.

O que quero, é ajudar nossos amigos a saber “como NOS ajudar”. Pois, o que mais percebo, é que as pessoas que estão mais próximas muitas vezes na tentativa de ajudar, acabam errando, e isso entristece tanto o paciente, quando o amigo, que com o tempo acaba se afastando.

10 dicas do que DIZER e NÃO DIZER nessas situações:

Estou Aqui para você

O que dizer: Você não está sozinho nessa.

O que NÃO dizer: Há sempre alguém pior do que você. (Para o afetado, sua dor é sempre a maior do mundo, pois é a dor que somente ELE sente)

Você é importante

O que dizer: Você é importante para mim.

O que NÃO dizer: Ninguém nunca disse que a vida era justa.

Deixe-me ajudar 

O que dizer: Precisa de algo? (Precisa de um abraço? Precisa conversar? ….muitas vezes o afetado não quer soluções, ele só quer ser ouvido)

O que NÃO dizer: Pare de sentir pena de si mesmo.

O Pânico e Depressão é real

O que dizer: Isso é normal, vai passar, você não está enlouquecendo.

O que NÃO dizer: Então você está deprimido. Mas, você não é sempre assim?

Você pode superar

O que dizer: Quando tudo isso acabar, eu ainda vou estar aqui e você também.

O que NÃO dizer: Isso é coisa da sua cabeça, você que cria isso. (Isso só aumente a culpa que a pessoa sente)

Vou fazer o meu melhor para te entender

O que dizer: Eu realmente não consigo entender o que você está sentindo, mas posso oferecer minha ajuda, atenção e carinho.

O que NÃO dizer: Acredite em mim, eu sei como você se sente. Eu já passei por isso. (Por mais válida que sua experiência seja, ela nunca será considerada a mesma, só use esse argumento se a pessoa pedir que você conte como foi para você, pois na maioria a sua experiência pode fazer parecer com que você esteja menosprezando a dor dele).

Você não vai me afastar

O que dizer: Eu não vou deixá-lo ou abandoná-lo.

O que NÃO dizer: Eu acho que a sua sindorme/depressão/pânico é uma forma de se/nos castigar.

Me preocupo com você

O que dizer: Você é muito importante para mim. (Diga isso somente for a verdade.)

O que NÃO dizer: Você não cansou dessa coisa egoista de “eu, eu, eu” ainda?

Nós vamos passar por isso juntos

O que dizer: Lamento você estar com muita dor. Eu não vou te deixar sozinho. Você não precisa se preocupar se sua dor pode me machucar.

O que NÃO dizer: Já experimentou o chá de camomila? (ou outros tratamentos e soluções…  sua amizade é o melhor tratamento que você pode oferecer).

Outro fato curioso: Pessoas em depressão ou com síndrome de pânico tem muita tendência a terem crises em horários específicos do dia. Os horários mais comuns são pela manhã (por conta de termos todo um dia pela frente), e entre 16 e 18 horas. A melhor ajuda que recebi até hoje foi quando uma amiga me perguntou, qual o horário mais dificil do dia para você? Quer que eu te ligue nesses horários?  ….o que prova que… a ajuda pode ser algo muito, MUITO simples!

Você se lembra da minha voz?

24 out

…mas os meus cabelos…..

*Risos*

quem me conhece sabe que sou a maior camaleão …

No momento, estou assim:

Preto

Mas estou pensando em mudar de novo… então, vamos dar uma voltinha no passado, e depois vocês me dizem o que vocês acham mais legal ok?

Ruivo

 

Louro

Chocolate

O que vocês me dizem? 😉 Qual preferem?

Mantenho curto ou deixo crescer?

Longo

 

beijos
Aline Martins

 

 

Feriado à Vista!!!!

7 out

Eu sei, eu sei, que eu trabalho até sábado à tarde… ou seja, até o feriado tem um longo caminho pela frente.

Mas os planos são bem “low profile”, pois tenho que guardar $$ para a viagem do reveillon e o curso que quero fazer.

Ou Seja, sem grandes saídas… Vou fazer uma sessão pipoca e talvez uma de jogos de tabuleiro!

Os filmes são temáticos (já pensando no curso), mas foi idéia da minha mãe:

Jane Austen:

Jane Austen Book Club -O Clube de Leitura de Jane Austen

sinopse: Sacramento. Bernadette (Kathy Baker) foi casada 6 vezes e hoje vive sozinha. Jocelyn (Maria Bello) jamais se casou e está em depressão devido à morte de Pridey, seu cachorro. Sylvia (Amy Brenneman) é casada com Daniel (Jimmy Smits) e tem 3 filhos, mas sua vida está abalada pelo fato de que o marido está apaixonado por outra mulher. Allegra (Maggie Grace), filha de Sylvia e Daniel, é uma jovem gay que decide voltar para casa para servir de suporte à mãe, devido aos problemas em seu casamento. Prudie (Emily Blunt) é uma jovem professora de francês de colegial, que casou-se recentemente com Dean (Marc Blucas) e teve que cancelar uma aguardada viagem para Paris devido a um problema nos negócios. Grigg (Hugh Dancy) é um técnico nerd, que gosta de participar de convenções de ficção científica. Um dia Bernadette sugere a criação do clube do livro “Sempre Austen o Tempo Todo”, dedicado aos livros da escritora Jane Austen, alegando que ela é perfeita para curar os males do mundo. Jocelyn, Allegra, Prudie, Sylvia e Grigg aceitam fazer parte dele, o que faz com que todo mês o grupo se reúna para discutir um dos livros da escritora. Com o tempo eles se abrem sobre suas vidas, percebendo as mudanças neles ocorridas.

Becoming Jane – Amor e Inocência

O filme tenta reproduzir a biografia da escritora Jane Austen, e retrata o suposto romance de Jane com Thomas Lefroy, um advogado que fora obrigado pro seu tio a ir passar um tempo com seus parentes. Com má fama, Lefroy conquista Jane, e Jane o conquista com seu jeito diferente de ser e de pensar. Após uma tentativa de casamento, uma carta estraga todos os planos que Jane e Thomas tinham, e Jane aceita o pedido de casamento de um jovem. O romance teria inspirado a obra Orgulho e Preconceito, o mais renomado romance da autora.

 

Emma


Emma Woodhouse é uma mulher bonita, inteligente e rica, que vive confortavelmente ao lado do pai viúvo na pequena cidade de Higbury, no interior da Inglaterra. Quando a sua governanta, Miss Taylor, se casa com o vizinho, Mr. Weston, Emma sente um vazio em sua vida e decide ajudar as pessoas a terem uma vida tão perfeita quanto a sua. Torna-se, então, uma casamenteira e passa a dar conselhos na vida sentimental das amigas, apoiando, aprovando ou desaprovando os romances conforme seu juízo de valores. Mas, apesar de aparentar autoridade no assunto, ela se revela uma mulher que nunca se apaixonou.

 

Sense and Sensibility – Razão e Sensibilidade

Versão BBC 2008! ( Cansei do Hugh Grant na outra versão! *risos*)



O filme conta a história de Elinor e Marianne, duas irmãs em dificuldades financeiras e à procura do amor verdadeiro numa sociedade obcecada pelo status financeiro e social. Aprendendo a conviver com a realidade de ser mulher no século XIX, a reprimida e racional Elinor e a exuberante e sensível Marianne, mudam-se para o campo, onde encontram o amor de formas diferentes.

Pride and Prejudice – Orgulho e Preconceito

A história mostra a maneira com que a personagem Elizabeth Bennet lida com os problemas relacionados à educação, cultura, moral e casamento na sociedade aristocrática do início do século XIX, na Inglaterra. Elizabeth é a segunda de 5 filhas de um proprietário rural na cidade fictícia de Meryton, em Hertfordshire, não muito longe de Londres. (só esse filme já tem mais de 5 adptações para o cinema)

Sei que os dois primeiros são Ficção não baseados nos livros, mas me parecem divertidos…
Alguém quer vir me acompanhar?

Quanto aos jogos, estou esperando meu amigo confirmar e amanhã conto para vocês.

 

Beijinhos

Aline

Planos para 2011… me ajudem ;)

28 set

Está cedo para fazer plano para 2011?
As vezes acho que sim, outras, acho que não… *risos*

Financeiramente, não está cedo, pois se vou fazer tudo que quero fazer, tenho que me organizar muito bem.

1) O primeiro plano é o Reveillon que já está comprado! Vamos para Buenos Aires, eu e meu irmão 😉

Buenos Aires

(um dos pontos obrigatórios é a Livraria El Atheneo… pelo visto vou ter que praticar meu Espanglish 😉

2) O segundo plano é que quero passar meu aniversário (julho/ inverno), na estação de esqui em Pucón no Chile. (vou carregar meu irmão junto) .. se alguém quiser ir, vai se programando e vamos fazer bagunça lá!

3) E o Terceiro, que ainda preciso me decidir… (e rápido)

Faço ou não faço?


Sou apaixonada pela literatura Inglesa (nenhuma novidade né?) e estou morrendo de vontade (e um pouco de medo) de me inscrever no curso à distância da Universidade de Oxford sobre Jane Austen (e depois quem sabe Irmãs Brönte e Shakespeare).
Minha primeira dúvida é se vou dar conta da quantidade de leitura (apesar que ja li todos os livros, só terei que reler) e dos trabalho escritos mensais. (assim como a monografia ao final). E o valor de 285 libras esterlinas (775 reais) que tem que ser pago à vista!

O que eu faço? sei que é minha paixão, mas tenho tanta dúvida!

Beijocas

Aline

Chá da Tarde ao revés

17 set

Eu acordei e me troquei como se o tempo {passado, presente e futuro} fossem um, e no segundo seguinte eu não conseguia me lembrar o que tinha acontecido.
Seria eu refletida aqui? E aquilo? essa é minha casa? Eu não sei….

Eu sempre falo sozinha, mas nunca me vi dessa forma. Que coisa estranha!  tudo está feito, e eu não fiz nada!
Acho que é por isso que eu digo que no final, eu não me lembro das pessoas perfeitamente. Mas quão perfeito isso pode ser? Como você e eu queremos ser lembrados?
E nem mesmo sei o que pensar hoje. Afinal…Ah NÃO! Eu estou soando como um poeta triste que apesar da inspiração, a doença da infelicidade veio muito cedo… Eu NÃO GOSTO DISSO!

Eu tenho que esquecer frases tão belas e voltar ao fato (a vida) que espera por mim.
Tenho que ser grata – Eu preciso ser. A cada segundo. Por toda essa beleza!
Meus olhos estão pesados, mas meu coração está radiante.
Eu quero uma festa em casa. Não é meu aniversário, mas porque não celebrar?
Eu não me lembro de nada especial que tenha acontecido hoje,

então,
Que lindo dia qualquer, o hoje se tornou!

Eu fiz um bolo… e ele cheira tão bem! minha casa toda e minha alma amaram ele!
Hoje vou tomar um chá da tarde com bolo. Não sozinha, mas com minha alma!

Beijos

Aline Chá Martins

Meu esconderijo, Meu abrigo, Meu Templo

13 set

Era uma vez, uma casa Sonolenta, onde todos viviam dormindo… OU NÃO! *risos*

Morei quase 8 anos sozinha… tive duas casas, minhas, decoradas por mim, meu abrigo, MEU TEMPLO.

Sinto falta dos grupos de estudos que varavam a noite, das noites de culinária e do Sarau mensal que faziamos na minha casa, que os amigos carinhosamente apelidaram de  “A Casa Sonolenta” (Nome de um livro infantil)

Há 2 anos, voltei para a casa dos meus pais. Já conseguiu imaginar?
Pois é, estou aqui, pois estou dando entrada num apartamento (sozinha), mas parece que o tempo está se arrastando, e a entrega das chaves, que será daqui há 18 meses, nunca chega.

Enquanto isso, voltei ao meu antigo quarto. Antes cor-de-rosa, hoje Pessego, fiz caber uma casa em um quarto (foi duro me desfazer de algumas coisas)… e aqui estou eu, no meu Templo pessoal. É pequeno, simples e provisório (tenho que me lembrar disso para não ficar louca), mas tudo que tem aqui é meu.

Vista da Porta do Quarto

A noite, momento de relaxar...

Raízes, meu altar

Lembrar:

O melhor lugar do mundo, é onde estamos agora…

Beijos e Templos

Aline

Flores na Janela

12 set

Not lavander

Lavanda/Alfazema... minha paixão!

São mágicas, aromáticas, medicinais, saborosas e bonitas.

As ervas aromáticas têm o poder de transformar o sabor dos alimentos e despertar os sentidos.

Queria ter um Jardim, e uma pequena horta. Algo que eu pudesse cuidar, aproveitar coisas para meu sustento, e usar também como terapia.

Mas morando em São Paulo, é quase impossível…

Pensei então que talvez seja uma boa idéia ter uma jardineira para colocar na minha janela. Se eu plantar somente ervas aromáticas, poderei aproveitar a brisa da primavera que esta por vir, e deixar meu quarto extra cheiroso.

A dúvida é, será que as ervas que gosto sobrevivem em uma jardineira, na minha janela, que pega sol? Será que posso misturar diferentes ervas no mesmo vaso?

Minhas Descobertas:

1 Descobri que a Horta em Casa, faz entrega de mudas à domicilio (além de você poder encontra-las em grandes mercados),  eles tem uma lista com receitas para você utilizar seus próprias ervas.

2 Além disso descobri que a facilidade com que crescem a maioria das ervas aromáticas permite que estas possam ser igualmente plantadas em vasos e floreiras que descansam no peitoril da janela. O fato de não necessitarem de muito espaço para florescerem significa que mesmo num pequeno apartamento é perfeitamente plausível desfrutar de um jardim aromático.

3. Existem ainda várias espécies que, quando plantadas em conjunto, florescem lindamente.

4.Em casa, as ervas precisam de sol por pelo menos quatro horas ao dia. E não podem ficar em locais com muito vento. Do contrário, os caules quebrarão e a água do vaso secará rápido. (Acho que minha janela vai dar certo)

5. Escolha espécies mais resistentes, como alecrim, tomilho ou orégano. (e a alfazema?)

6. Uma jardineira de 30 centímetros suporta até três mudas.

Bom, depois de ler muito, nada de lavanda/alfazema… Alguém tem dicas?

JARDIM NERD

Para os que gostam de nerdices e tecnologias, aqui vai o jardim Geek! (Esse meu irmão disse que cuida! *risos*)

Jardim Hidroponico

Ele já vem com a Luz que substitui ou é usada em conjunto com a luz solar, o que faz com que as plantas, cresçam naturalmente 50% mais rápido com que só com a luz do sol.

Onde encontrar? Think Geek

Eu, vou tentar a forma tradicional… conto novidades assim as que tiver 😀

Beijos e Aromas

Aline

%d blogueiros gostam disto: