Tag Archives: frio

Cachecol do Tempo 2013

19 ago

Dizem que todos temos um lado artístico. Tenho até vergonha de fazer uma lista de coisas que sei fazer, ou que pelo menos tentei.

Aquarela, pintura óleo, ponto cruz, tear, costura, bijoux, patchwork, chochê….e claro, tricô….claro! aí vem aquela vontadinha de fazer todas as coisas….e falta tempo…aí, começa e para, e começa outro projeto…. e redescobre um inacabado… (queria ter um ateliê em casa)… 

Mas queria falar de mais um projeto que comecei em 2013 (está atrasado, mas vou por em dia). 

O Temperature Scarf, traduzindo Cachecol do Tempo! 

Image

A idéia é de uma fabricantes de lã Canadense, Bernat. A proposta é a seguinte: 

Inspirado por um conceito postado por Kristen Cooper (também conhecida como Mel Nutbrown), o cachecol da temperatura é um padrão conceitual que reflete o tempo em um determinado lugar através dos dias do ano.

A partir de 1 de janeiro você fará em tricô ou crochê um cachecol do dia-a-dia ao longo de 2013!

Instruções

Primeiro, determine o local que seu cachecol vai retratar. Você pode usar a sua cidade natal, ou qualquer outro lugar que você gostaria de estar! Locais diferentes têm diferentes faixas de temperatura! ou seja, nenhuma cachecol será igual ao outro.

Olhe a faixa de temperatura média para a sua localização durante todo o ano. Google e Wikipedia são bons recursos para isso. Por exemplo, Toronto (local do Design Studio Bernat), vemos que o tempo geralmente varia entre -10C (14F) e 35C (95F). 

Divida a faixa de temperatura em seções menores. Cada faixa de temperatura menor será equivalente a uma cor diferente de fios. Você pode achar que é necessário dividir a temperatura em graus de 10, 5, ou até mesmo 2. *Este passo é importante se você estiver em um clima temperado, onde o tempo não muda muito. 

Escolha um fio e atribua uma cor para cada faixa de temperatura. Ao selecionar cores, tenha em mente que, dependendo da sua região e seu clima pode ter longas faixas de uma única cor. Você pode selecionar cores baseado no arco-íris, mapas meteorológicos, ou apenas escolher o que você acha que ficaria bom!

Image

Essas são as cores que escolhi para meu cachecol (São Paulo- Brasil)

Comece!  Faça uma carreira da cor referente à temperatura do dia, a cada dia….

 

Image

O meu mês de janeiro ficou assim….

Você também pode fazer uma pesquisa sobre a temperatura para os dias que já se passaram do ano ou simplesmente começar da data de hoje! 

O que você precisa:

1 novelo de lã para cada faixa de tempertura.

Eu escolhi 9 cores e mais uma neutra para dividir os meses. (dividir ou não os meses é um escolha sua)

Recomendo lãs e agulhas finas para que o cachecol não acabe ficando como a do Doctor Who *risos*.

Image

4o. Doctor Who – Série da BBC

Links:

Post Original em Inglês (Bernat): http://blog.bernat.com/2013/01/18/temperature-scarf-cal-and-kal/

Onde comprei minhas lãs de agulhas: http://www.laformosa.com.br (Comprei lãs Pinguin Flash)

E finalmente, a Dana e seus novos brinquedos….

Image

 

 

Final de Semana Chuvoso com John Keats

26 set

Quem dera fosse o poeta ao meu lado, mas não posso esperar que um poeta Inglês do século 19, que faleceu em seus 25 anos, apareça por aqui! Portanto, VIVA o CINEMA!

Bright Star - O Brilho de uma Paixão

Eu já conhecia as obras de J. Keats por conta da faculdade, mas sabe aquele filme, que conta a história de alguém famoso, que quando você termina de assistir, você esta apaixonado pela obra e pela forma como o personagem principal foi retatado? esse foi mais um desses filmes. Lembre de te-lo assistido em julho, no Cine Bombril, numa daquelas sessões as 2 da tarde de uma terça feira, onde só tinha eu, e mais 3 outras professoras de literatura inglesa…risos… pois é, o filme ainda rendeu um café depois dele, com direito e discutir as obras do autor. Tudo isso sem querer.

Não satisfeita em me apaixonar uma vez, comprei  DVD e assisti sábado a noite com minha mãe. Sei que nós somos suspeitas, pois amamos as adaptações de Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito e outros livros/filmes do tipo. Se você gosta também, e é uma romantica incurável, vale a pena assistir!

"Confesso que não acho seus poemas fáceis", diz ela. "Um poema deve ser compreendido pelos sentidos", explica ele.

Sinopse:

Londres, 1818. O jovem poeta John Keats é vizinho de Fanny Brawne, estudante de moda de opiniões fortes. Seus mundos não poderiam ser mais distintos. Quando o irmão de John adoece, no entanto, Fanny oferece seus cuidados. Encantado, John se aproxima da moça e se oferece para ensiná-la poesia. Os dois terminam se apaixonando, e no momento em que a mãe de Fanny e o melhor amigo de John descobrem o caso, já é tarde demais para tentarem desaconselhá-los. O casal mergulha num romance obsessivo, no qual a paixão é tão forte quanto as turbulências. Baseado em fatos reais.

O Nome Original de filme: Bright Star, é o nome da poesia que Keats faz para sua amada Fanny.

Mas a poesia dele que mais gosto é

La Belle Dame Sans Merci de Sir Frank Dicksee

La Belle Dame sans Merci
A Bela Dama sem Piedade

Oh! O que te pode estar a perturbar, Cavaleiro em armas,
Sozinho, pálido e vagarosamente passando?
As sebes têm secado às margens do lago,
E nenhum pássaro canta.

Oh! O que pode te pode estar a perturbar, Cavaleiro em armas?
Tua face mostra sofrimento e dor.
A toca do esquilo está farta,
E a colheita está feita.

Eu vejo uma flor em tua fronte,
Húmida de angústia e de febril orvalho,
E em tua face uma rosa sem brilho e frescor
Rapidamente se vai desvanecendo.

Eu encontrei uma dama nos campos,
Tão linda… uma jovem fada,
Seu cabelo era longo e seus passos tão leves,
E selvagens eram seus olhos.

Eu fiz uma grinalda para sua cabeça,
E braceletes também, e perfumes em volta;
Ela olhou para mim como se amasse,
E suspirou docemente.

Eu a coloquei sobre meu cavalo e segui,
E nada mais vi durante todo o dia,
Pelos caminhos ela me abraçou, e cantava
Uma canção de fadas.

Ela encontrou para mim raízes de doce alívio,
mel selvagem e orvalho da manhã,
E numa estranha linguagem ela disse…
“Verdadeiramente eu amo-te.”

Ela me levou para a sua caverna de fada,
E lá ela chorou e soluçou dolorosamente,
E lá eu fechei seus selvagens olhos
Com quatro beijos.

Ela cantou docemente para que eu dormisse
E lá eu sonhei…Ah! tão sofridamente!
O último dos sonhos que eu sempre sonhei
Nesta fria borda da colina.

Eu vi pálidos reis e também príncipes,
Pálidos guerreiros, de uma mortal palidez todos eles eram;
Eles gritaram…”A Bela Dama sem Piedade
Fez de ti seu escravo!”

Eu vi seus lábios famintos e sombrios,
Abertos em horríveis avisos,
E eu acordei e me encontrei aqui,
Nesta fria borda da colina.

E este é o motivo pelo qual permaneço aqui Sozinho e vagarosamente passando,
Descuidadamente através das sebes às margens do lago,
E nenhum pássaro canta.

( John Keats 1795 _ 1821 )

Cobertor, livro, cama e…. GATO

18 set

Hoje passei a tarde fria….

… na cama, lendo, ouvindo música e sendo aquecida pela Dana (famosa gorducha, jabulani, bolinha, felinus balofus).

Quando eu disse que queria uma gata que me fizesse companhia, quem colocou ela no meu caminho, não poderia ter posto uma amiguinha melhor!

Além de ler, tomar chazinho, nós duas ficamos horas posando para fotos “de tarde fria”. Como além de falar (ela fala muito), ela adora uma foto…foi bem divertido!

Olha aí nossa arte!

Cara de preguiça

Nós fazendo caretas Oo

com cara de tédio...

A Dana versão colorida by Andre V. Martins (meu irmão)

Obs: a Dana mandou avisar, se você quiser ter um bichinho, adote, não compre. Ela foi adotada da rua. E não existe coisa mais FOFA! (literalmente)

Beijos e bom Sábado!

Aline

%d blogueiros gostam disto: